Senhorio medieval

4 01 2010

Na iluminura seguinte podes ver uma representação do Castelo de Saumur (França) e as terras adjacentes na época das vindimas.


Miniatura do Livro de Horas do Duque de Berry (Les Très Riches Heures), início do século XV, Musée Condé, Chantilly.

 1. Identifica os elementos da imagem que nos permitem dizer que se trata de um senhorio medieval.
2. Distingue duas categorias sociais que se encontram representadas na imagem. Justifica.
3. Esclarece o que é um Livro de Horas (não te esqueças de indicar o site onde encontraste a informação).

About these ads

Acções

Information

15 responses

5 01 2010
Sofia Alves

1. Os elementos da iluminura que nos permitem dizer que se trata de um Senhorio Medieval são os seguintes: Na imagem encontra-se um castelo (o castelo do senhor, era o seu local de trabalho, servia para proteger as pessoas que viviam no senhorio sob a sua protecção, em caso de ataque…) , encontram-se também terras aráveis, e nelas, pessoas do povo a realizar tarefas agrícolas com a ajuda de alguns animais.

2. Duas categorias sociais que se encontram representadas nesta iluminura são: os trabalhadores (que se encontram nas terras a exercer as suas funções) , e a senhora (que se encontra junto ao castelo).

3. Um Livro de horas é um tipo de manuscrito iluminado comum na Idade Média. Cada livro de horas contém uma colecção de textos, orações e salmos, acompanhado de ilustrações apropriadas, para fazer referência à devoção cristã. O livro de horas servia como conteúdo de leitura litúrgica para determinados horários do dia.
(Para encontrar esta informação sobre o Livro de Horas pesquisei no GOOGLE.)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas

7 01 2010
Filipa Pereira

1. Os elementos da imagem que me permite dizer que se trata de um senhorio medieval são: a existência do castelo do senhor, a divisão das terras do senhor e dos camponeses, com campos cultivados. Nesta imagem não vemos, mas o senhorio também podia ter bosques e um ou mais aglomerados populacionais.

2. As categorias sociais que se encontram representadas na imagem são nobres ou pessoas do alto clero – os senhores – que na imagem se identifica com uma pessoa com um vestido e um chapéu.
A outra categoria social é o povo, que na imagem se apresenta com pessoas a trabalhar no campo com roupas “pobres” e de campo: os aventais, as sais compridas, os lenços na cabeça etc.
Os senhores eram recompensados pelos seus serviços, como o militar, ficando com o cargo de explorar e administrar um senhorio. Quem habitava e trabalhava nas suas terras eram pessoas que, como naquela altura a insegurança era constante, trabalhavam no senhorio em troca da segurança do senhor, já que, como disse, eles possuíam um grande poder militar.
Como assim era, a terra era dividida entre o senhor e o camponês: a parte mais fértil era para o senhor e, por sua vez a menos fértil e mais pequena ficava para o empregado, pelo trabalho prestado.

3. O Livro de horas é um tipo de manuscrito iluminado comum na Idade Média. Cada livro de horas contém uma colecção de textos, orações e salmos, acompanhado de ilustrações apropriadas, para fazer referência á devoção cristã.
Na sua forma original o livro de horas servia como conteúdo de leitura litúrgica para determinados horários do dia. Os livros de horas estão entre os manuscritos medievais mais belos e ricamente ilustrados.
Site: http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas

9 01 2010
Priscila Jorge

1. Na iluminura representada podemos observar um senhorio tendo em conta os seguintes factores: um castelo com torres altas e muralha para defesa dos que ali trabalhavam caso fossem atacados, está assim ilustrada a função de defesa que o senhor tinha; os campos de cultivo e um espaço perto do castelo onde se observa animais a pastar ilustram a função de produção que se esperava de um senhorio.
2. Na imagem estão representadas duas categorias sociais presentes no senhorio, que se podem distinguir pelas roupas e pela posição que ocupam na iluminura. São elas: pessoas mais pobres que trabalhavam nos campos do senhorio, com direito a protecção e do que precisavam para viver e vê-se a caminho do castelo uma pessoa que aparenta ser de um mais elevado estuto social que provavelmente faz parte da classe de pessoas mais importantes do senhorio, talvez alguém que pertence à família do senhor.
3. Os livros de horas são manuscritos com iluminuras comuns na Idade Média. Este nome foi-lhe dado pois para cada hora do dia tem as leituras litúrgicas ou da devoção privada do encomendante. A presente iluminura representa Setembro, o mês das vindimas no livro “Les Très Riches Heures du Duc de Berry”, mas muitos dos livros de Horas existentes desconhece-se o seu destinatário. Pesquisa feita em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas e em http://bibliotecajoanina.uc.pt/obras_raras/livro_de_horas

9 01 2010
Mariana Martins Mourão

1.Os elementos da imagem que me permitem dizer que se trata de um senhorio medieval são vários e procurarei apresentá-las neste texto. Em segundo plano vemos um castelo alto com torres que serve para proteger os habitantes do senhorio dos inimigos. O castelo é também um símbolo do poder e autoridade que o senhor tem. Também vemos uma pessoa bem vestida ao contrário dos trabalhadores da terra, como essa pessoa está ao pé do castelo e ao pé de cavalos leva-me a pensar que deve de pertencer ao grupo social da Nobreza. Também podemos ver em primeiro plano pessoas a trabalhar presumivelmente para o senhor. Ou seja, neste senhorio há pessoas que trabalham nas terras do senhor que, em troca lhes dá protecção militar e uma parte da colheita. Posso por isso concluir que esta imagem retrata um senhorio medieval.

2. Duas categorias sociais representadas na imagem é uma pessoa, não percebo se é homem ou mulher, bem vestido, ao pé do castelo e sem estar a trabalhar no campo, sugere-nos que é uma pessoa do Clero ou da Nobreza. Enquanto que estas pessoas que estão a trabalhar na terra do senhor pertencem a uma classe social menor pertencem ao grupo social do povo.

3. Livro de Horas

“Entre os manuscritos iluminados (com iluminuras), o favor do público vai facilmente para estes livros de horas, pelo seu pequeno tamanho e pelas suas belas ilustrações. O nome vem-lhes de conterem para cada hora do dia as leituras litúrgicas ou da devoção privada do encomendante.”- Retirado do site: http://bibliotecajoanina.uc.pt/obras_raras/livro_de_horas

9 01 2010
Vanda Fitas

1. Os elementos da imagem que nos permitem dizer que esta terra se trata se um senhorio medieval são por um lado os camponeses a apanharem as uvas dos campos, a carroça carregada com esse mesmo cultivo; e, por outro lado, a presença do castelo que simboliza o poder do senhor e a obrigação que ele tinha de proteger os camponeses em caso de ataque.

2. As duas categorias sociais representadas são os camponeses, que estão no seu espaço (campo) usando vestuário de trabalho, e lá ao fundo uma pessoa junto ao castelo do senhor e que deve ser uma pessoa da nobreza.

3. Livro de horas é um livro da Idade Média que continha textos e orações para a determinadas horas do dia as pessoas lerem quando estavam a fazer as leituras devocionais. Normalmente estes livros tinham iluminuras. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas)

9 01 2010
Alexandra Santos

1. os elementos da imagem que nos permitem dizer que se trata de um senhorio medieval são: a existência de um castelo que demonstra o poder militar do senhor que oferece defesa em caso de ataque e as pessoas do povo que, com a ajuda de animais, têm a função de cultivar os campos.
2. As duas categorias sociais que se encontram representadas na imagem são a nobreza e o povo. Na imagem as pessoas que estão a cultivar os campos representam o povo, ou seja, as pessoas pobres enquanto o senhor que está perto do castelo vestido de vermelho representa a nobreza, como indica o seu modo de vestir mais rico.
3. O Livro de horas é um manuscrito iluminado comum na Idade Média. Todos os livro de horas contém uma colecção de textos, orações e salmos, acompanhado de ilustrações apropriadas, para fazer referência a devoção cristã.
Originalmente o livro de horas servia como conteúdo de leitura litúrgica para determinados horários do dia. Os livros de horas estão entre os manuscritos medievais mais belos e ricamente ilustrados.
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas)

9 01 2010
Rafaela Fonseca

1. Na iluminura estão vários elementos que nos indicam que se trata de um senhorio medieval. Existem dois espaços diferentes: o espaço do senhor e o espaço de cultivo.
O espaço do senhor é composto por um castelo que se localiza na parte mais alta do senhorio e é composto por uma muralha para proteger os seus habitantes de ataques e por torres altas que permitem avistar o inimigo. O espaço de cultivo é onde os habitantes do senhorio trabalham as terras com a ajuda da energia animal. Outra característica do senhorio é a existência de tarefas diferentes consoante o grupo social.
2. As duas categorias que se encontram apresentadas na imagem são: o povo e a nobreza. Na iluminura, o povo (camponeses) trabalha a terra para fornecer os alimentos aos habitantes do senhorio e ao senhor e à sua família; a nobreza pratica actividades de lazer junto ao castelo.
3. Um Livro de Horas é um manuscrito com belas iluminuras e de pequeno tamanho. Contém, para cada hora do dia, as leituras litúrgicas. Começam com um calendário elaborado exclusivamente em função das festas religiosas seguido de numerosas preces. Estas, compostas em grande parte de salmos, seguem o ritmo quotidiano.
http://bibliotecajoanina.uc.pt/obras_raras/livro_de_horas
http://escritoriodolivro.com.br/historias/horas.html

9 01 2010
Georgiana Cristina Grosos

Na imagem nos é apresentado um senhorio composto pelo castelo do Senhor, com torres altas e muralhas, que era o abrigo em caso de ataque. Por essa razão o castelo é considerado um dos símbolos do poder do senhor. Este era o espaço do senhor. No senhorio existem também os espaços onde os camponeses trabalhavam, compostos pelas parcelas de propriedade que nesta iluminura estão à frente do castelo.
Na Idade Média, os senhorios consistiam em domínios pertencentes a um senhor, a quem o rei, além de terras, cedia autoridade efectiva sobre todos os habitantes dessas terras, nomeadamente a autoridade para fazer justiça, cobrar impostos e organizar a defesa militar. Dentro do senhorio, os camponeses (o povo) trabalhavam gratuitamente para o senhor. Eles realizavam trabalhos, como nos é apresentado na imagem – a agricultura, para que este lhes desse protecção e segurança.
O livro de horas é um pequeno manuscrito iluminado que continha para cada hora do dia, leituras litúrgicas ou gravações privadas de quem o encomendava. O Livro de Horas do Duque de Berry de que faz parte a iluminura em análise, é um dos mais famosos. Ele foi executado pelos irmãos Limbourg.

http://www.arte-e-manhas.com/2009/08/o-livro-de-horas-do-duque-de-berry.html

11 01 2010
André Filipe

1. Na imagem existem vários elementos que nos indicam que se trata de um senhorio medieval e que passo a referir. Na imagem distinguem-se claramente diferentes espaços, o espaço do senhor e o espaço de cultivo. Dominando a imagem está o castelo para defesa, que com as muralhas e as torres, simboliza o poder militar do senhor. Outro elemento do senhorio que também é visível nesta imagem, são os campos de cultivo onde trabalham homens e mulheres do povo. O facto de as pessoas representadas estarem a desempenhar tarefas diferentes conforme o grupo social também me leva a pensar que se trata de um senhorio.

2. Na iluminura, encontram-se dois grupos sociais distintos. Por um lado vemos o povo, representado pelas pessoas que trabalham na terra de forma a sustentar o senhor e sua família, assim como os habitantes do senhorio; e a nobreza, que neste caso se entretinha junto ao castelo.

3. O Livro das Horas era um livro de oração para os laicos, criado nos fins da Idade Média, na Europa, e utilizado nas devoções particulares. Estas obras eram, muitas vezes, personalizadas para utilizadores individuais e iluminadas com pinturas em miniaturas que descreviam a vida de Cristo, da Virgem Maria e dos santos. O texto incluía um calendário com os dias das festas litúrgicas e uma série de orações a serem recitadas oito vezes por dia, conforme a prática estabelecida. (http://www.wdl.org/pt/item/354/)

11 01 2010
Cristiana Montes

1. Os elementos da imagem que nos permitem dizer que se trata de um senhorio medieval são o castelo do senhor, que se situava no ponto mais alto do senhorio, claro símbolo do poder senhorial, e as terras onde as pessoas do povo trabalhavam desempenhando tarefas agrícolas.

2. As duas categorias sociais que se encontram representadas na imagem são a nobreza e o povo (especialmente camponeses, homens e mulheres do trabalho). Quanto à nobreza, mais concretamente os guerreiros, vivia entre a paz e a guerra. Tinham a função de proteger, através das armas, os restantes grupos sociais. Recebiam muitos privilégios do Rei. Eram os senhores do senhorio, facto que acentuava o seu poderio e riqueza face aos seus dependentes, isto é, os camponeses. No caso desta imagem, as pessoas da nobreza representadas, parecem estar num período de paz.
O povo, especialmente os camponeses, constituía noventa por cento da população na Europa da Idade Média. Para além de não serem proprietários dependiam inteiramente do seu Senhor. Viviam das actividades produtivas, principalmente da agricultura, privilegiando a cultura de cereais, matéria-prima para o fabrico do pão (base da dieta alimentar da sociedade medieval). No entanto, dadas as técnicas agrícolas estarem pouco desenvolvidas e serem ineficazes, tornava-a pouco produtiva. Por outro lado, a pesada carga fiscal que lhe era imposta pelo Senhorio, bem como, a dependência da Natureza fazia com que o camponês vivesse em constante miséria física e espiritual. No caso da imagem que estou a analisar, os camponeses estão a trabalhar noutra cultura muito importante na Europa católica, a vinha.

3. Livro de horas é um tipo de manuscrito iluminado comum na Idade Média. Cada livro de horas contém uma coleção de textos, orações e salmos, acompanhado de ilustrações apropriadas, para fazer referência a devoção cristã. Em sua forma original o livro de horas servia como conteúdo de leitura litúrgica para determinados horários do dia. Os livros de horas estão entre os manuscritos medievais mais belos e ricamente ilustrados. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas)

11 01 2010
Catarina Roque

1 – Os elementos da imagem que nos permitem dizer que se trata de um senhorio medieval são o castelo do senhor, símbolo do seu poder militar; e as terras de cultivo, que garantiam o sustento dos habitantes do senhorio.

2 – No caso desta imagem, as pessoas da nobreza representadas, parecem estar num período de paz.
O povo, especialmente os camponeses, constituía noventa por cento da população na Europa da Idade Média. Para além de não serem proprietários dependiam inteiramente do seu Senhor. Viviam das actividades produtivas, principalmente da agricultura, privilegiando a cultura de cereais, matéria-prima para o fabrico do pão (base da dieta alimentar da sociedade medieval). No entanto, dadas as técnicas agrícolas estarem pouco desenvolvidas e serem ineficazes, tornava-a pouco produtiva. Por outro lado, a pesada carga fiscal que lhe era imposta pelo Senhorio, bem como, a dependência da Natureza fazia com que o camponês vivesse em constante miséria física e espiritual. No caso da imagem que estou a analisar, os camponeses estão a trabalhar noutra cultura muito importante na Europa católica, a vinha.

3. Livro de horas é um tipo de manuscrito iluminado comum na Idade Média. Cada livro de horas contém uma coleção de textos, orações e salmos, acompanhado de ilustrações apropriadas, para fazer referência a devoção cristã. Em sua forma original o livro de horas servia como conteúdo de leitura litúrgica para determinados horários do dia. Os livros de horas estão entre os manuscritos medievais mais belos e ricamente ilustrados. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas)

3 – Livro de horas é um tipo de manuscrito iluminado comum à Idade Média. Cada livro de horas contém uma coleção de textos, orações e salmos, acompanhado de ilustrações apropriadas, para fazer referência a devoção cristã. Em sua forma original o livro de horas servia como conteúdo de leitura litúrgica para determinados horários do dia. Os livros de horas estão entre os manuscritos medievais mais belos e ricamente ilustrados. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas)

12 01 2010
Catarina Veiga

1- São vários os elementos desta iluminura que nos indicam que se trata de um senhorio medieval, nomeadamente as camponeses a trabalhar as terras, a praticar a agricultura, em terras repartidas, com vestes pobres e medievais; o castelo no fundo é claramente o castelo do senhor, onde este e a sua família habitavam e que é um símbolo do poder do senhor.
2- Os grupos socias que podemos ver nesta imagem são os camponeses e a nobreza.
3- O livro de horas corresponde a uma leitura de carácter religioso e litúrgico, feita a determinadas horas do dia, e que eram muito populares entre as elites da Idade Média. Estes livros eram ricamente ilustrados e uma das mais belas formas de arte escrita conhecida, característica da época medieval. Juntamente com as ilustrações encontravam-se textos, orações e salmos.
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas)

12 01 2010
Andreia Rodrigues

1. Nesta imagem está representado um senhorio medieval. Os elementos da imagem que, na minha opinião provam isso são, desde logo o castelo. Esta construção é um símbolo do poder do senhor, com torres altas, para que as pessoas que viviam naquele senhorio pudessem saber quando iam haver invasões, e assim tivessem tempo para se proteger. As muralhas, que serviam para proteger as pessoas, são também um elemento muito importante de um senhorio, em especial nas épocas de maior insegurança. Finalmente, os campos cultivados que se apresentam em primeiro plano eram o lugar onde os camponeses do senhorio trabalhavam, por exemplo, na vindima como parece ser o caso da iluminura em análise.

2. Na imagem, consigo distinguir pessoas de duas categoriassociais diferentes. As pessoas que estão a trabalhar nos campos são do povo. Concluo isto devido às roupas deles e à actividade que estão a praticar, já que quem trabalhava na agricultura. Como se sabe, durante a Idade Média, eram as pessoas do povo que asseguravam os trabalhos agrícolas pois os nobres estavam ocupados na defesa e o clero nas actividades religiosas e culturais.
O indivíduo que se encontra mais junto do castelo parece pertencer à Nobreza, porque não está a trabalhar nos campos como as outras pessoas e o seu vestuário não é tão simples como as delas.

3. Um “Livro de horas” é um manuscrito iluminado que existia na Idade Média. Num livro de horas podemos encontrar orações, textos, salmos (poemas/cânticos) e ilustrações adequadas que serviam para fazer referência a devoção cristã.
Os livros de horas serviam como conteúdo de leitura litúrgica para determinados horários do dia. Estão entre os manuscritos medievais considerados mais belos e ricamente ilustrados.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas

12 01 2010
Joana Carolino

1- Os elementos da imagem que nos permitem dizer que se trata de um senhorio medieval são a presença de um castelo rodeado de muralhas e com terrenos à sua volta. A figura mostra pessoas e animais a trabalharem no campo. Os senhorios ou domínios senhoriais, são propriedades que estão sob o poder de um senhor. O senhorio tentava ser auto-suficiente produzindo o necessário para todos, tanto para o senhor como para a restante população que ali habitava. A população estava inter-ligada, sendo que obedeciam ao senhor e trabalhavam para ele e pagavam impostos; em troca, o senhor dava-lhes protecção.

2- Duas categorias sociais que se encontram representadas na imagem, são a nobreza e os camponeses. Podemos distinguir os dois grupos. por exemplo, pelo seu vestuário. Ao fundo, perto do castelo, há uma senhora de vestido, o que implica pertencer à nobreza. A figura feminina deve ser familiar do senhor, dono das terras. Pelo contrário e em primeiro plano na imagem, encontram-se camponeses a trabalhar e sendo assim com roupas adequadas a tal, o que significa que são as pessoas que trabalham para o senhor. Outro elemento de distinção social que podemos ver nesta iluminura, são as diferentes actividades a que as pessoas se dedicam: os camponeses ocupam-se da vindima, enquanto a pessoa da nobreza parece estar a saborear um momento de lazer.

3- Um Livro de Horas é um manuscrito com iluminuras comum durante a Idade Média. São livros muito apreciados pela beleza da sua ilustração que se faz acompanhar de colecções de textos (orações e salmos) referentes à religião. O Livro de Horas tem este nome porque eram feitas leituras litúrtgicas a cada hora do dia.

Esta informação foi retirada de : http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_horas ;
http://bibliotecajoanina.uc.pt/obras_raras/livro_de_horas

1 06 2011
Anderson

Sem sombra de dúvidas, excelente o artigo, continue com o bom trabalho.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s




Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: